Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Proposta de reestruturação foi apresentada nos campi da UFSB
Início do conteúdo da página

Proposta de reestruturação foi apresentada nos campi da UFSB

  • Publicado: Terça, 08 de Outubro de 2019, 14h50
  • Última atualização em Terça, 08 de Outubro de 2019, 14h53
  • Acessos: 390
Encerrou-se na manhã da última sexta-feira (04), no Campus Jorge Amado, a segunda rodada de apresentação e debate da proposta de reestruturação acadêmica e administrativa da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). O encontro marca a devolutiva das propostas encaminhadas à reitoria pela comunidade acadêmica, resultado de discussões que vêm ocorrendo junto às representações das diferentes categorias desde o mês de março. A equipe de gestão acompanhou a reitora, professora Joana Angélica Guimarães da Luz, nas visitas aos campi, a fim de esclarecer dúvidas e explicar detalhes do modelo proposto para a reestruturação. O campus Paulo Freire recebeu a comitiva da reitoria no dia 27 de setembro; no Campus Sosígenes Costa o encontro com a comunidade ocorreu na terça-feira (1º).
 
Em março a reitoria percorreu os campi com o objetivo de levar uma proposta inicial de reestruturação, que serviria de base para as discussões na comunidade acadêmica. Grupos de Trabalho foram formados para organizar as reuniões locais e planificar as ideias resultantes dos debates. Os documentos foram encaminhados pelas representações à reitoria, que reelaborou a proposta a partir das contribuições feitas pela comunidade. "Recebemos e analisamos todas as propostas que nos foram encaminhadas e chegamos o mais próximo possível do consenso, tendo em vista o que é necessário e factível de ser realizado em função do tempo e das possibilidades que temos de fazê-lo", explicou a reitora, ao expor os principais pontos do plano de mudança.
 
Dentre as mudanças foram discutidas a reestruturação das unidades acadêmicas, com a criação de dois Centros de Formação (um no CJA e outro no CPF) e a dissolução dos Institutos de Humanidades, Artes e Ciências (IHAC) nos três campi, com os Cursos de Primeiro Ciclo (bacharelados e licenciaturas) migrando para os CF's afins. A partir da proposta, as políticas das Licenciaturas com ênfase na educação em rede, seriam orientadas por Coordenações vinculadas diretamente à Pró-Reitoria de Gestão Acadêmica (Progeac). O intuito é que as mudanças sejam implementadas conforme metas e prazos a serem pactuados, dando tempo para que a comunidade institucional se adapte à nova estrutura nos campi. A proposta pode ser conferida aqui.
 
Próxima etapa: proposta de transição
Segundo a reitora, será encaminhada em breve às representações uma proposta de plano de transição. O objetivo é inciar a reestruturação ainda este ano, após ser referendada pelo Consuni. "É importante que tenhamos bem claro que a reestruturação será um processo, e como tal, exige um tempo para ser implementado. Veja o caso dos cursos que serão descontinuados: eles continuarão existindo enquanto houverem estudantes matriculados, somente não serão ofertadas vagas para entrada", esclareceu a reitora. O plano de transição considerará a viabilidade das adequações tendo em vista a estrutura da universidade, a organização das unidades acadêmicas e também os trâmites dos processos dentro da instituição. "Já discutimos a proposta de reestruturação, agora é aguardar o plano de como será operacionalizada a transição, discutir junto aos pares e depois encaminhar para o Consuni para deliberação", comentou o Decano do Centro de Formação em Tecno-Ciências e Inovação (CFTCI), professor Marcelo Soares Teles Santos, a respeito dos próximos passos da reestruturação.
 
Todos pela UFSB
Um tema abordado durante a reunião foi o contexto institucional frente às incertezas políticas e econômicas impostas às Instituições Federais de Ensino Supeior no país inteiro. "Nós estamos sob ataque, estamos sendo continuamente desmoralizados na mídia. O momento é de união, pois o maior inimigo da universidade pública está lá fora, e devemos combatê-lo", enfatizou o professor Márcio Maia, ressaltando a importância da união da comunidade institucional. Foi consenso entre todos os presentes que a luta maior deve ser em prol da universidade pública e, especialmente, da UFSB. "Neste momento de crise toda a comunidade está mais unida, estamos todos lutando pela inserção no território para manter nossa instituição viva e funcionando, cumprindo seu objetivo", completou a reitora.
 
 
 Reunião estruturação CPF 1Reunião estruturação CPF 2Reunião estruturação CPF 3Reunião reestruturação CJA 1Reunião reestruturação CJA 2
 
 
 
registrado em:
Fim do conteúdo da página